Falta de ar na gravidez é super comum. Começa até no primeiro, segundo trimestre da gestação, devido ao aumento de peso da gestante. Ou, às vezes, devido a uma gestação múltipla.

E essa falta de ar é na verdade mais uma sensação. Pois conforme o útero vai crescendo, ele pressiona o diafragma;  o diafragma pressionado, pressiona os pulmões, e isso causa essa de falta de ar.

Ela fica mais frequente conforme a gestação vai caminhando, então, no final da gestação, antes das 36 semanas, ela é uma sensação bem frequente.

O aumento da progesterona também contribui para essa falta de ar ma gravidez. Ou seja, o bebê crescendo, a barriga crescendo, diafragma pressionado, pulmão com menos espaço e ainda tem a progesterona para contribuir. Uma coisa que toda gestante deve ficar atenta, é se tiver a presença de febre ou uma falta de ar muito repentina, o ideal é procurar o pronto socorro.

Porém, temos uma boa notícia. A partir das 36 semanas de gestação, que é quando o bebê encaixará na pelve, a barriga irá baixar. E no que ela baixar, irá aliviar a pressão forte que está no diafragma e também nos pulmões, então, essa falta de ar melhora no finalzinho da gestação.

Uma dica legal, é fazer alguma atividade física. Porque se você fica muito parada, se não se movimenta muito, isso pode também contribuir para a falta de ar. Afinal, qualquer movimento que você fizer, qualquer caminhada leve, pode aumentá-la, portanto, não deixe de se exercitar.

Camila é enfermeira neonatal e fotógrafa de recém-nascidos do estúdio SiS foto e design.