Nós já ouvimos tantas mães que acabaram de ter bebê que quando foram ao pronto socorro com o recém-nascido, as pessoas da equipe falaram que pronto socorro não é lugar de recém-nascido.

Bom, essas pessoas até têm uma certa razão. Não devemos levar o recém-nascido ao pronto socorro porque ele está chorando de mais ou porque não dorme; ou por algumas coisas que são típicas e características do recém-nascido.

Mas existem alguns momentos que sim é importante levar o recém-nascido ao pronto socorro.

Você deve sempre tentar contato com o seu pediatra primeiro. Porém, em algumas situações é importante levar o seu bebê para um atendimento de emergência.

É importante lembrar também, que o bebê recém-nascido tem prioridade no atendimento. Então, provavelmente, ele não ficará numa sala cheia de crianças gripadas, ou junto com outras crianças de outras idades.

Quais causas ou situações que devo levar o recém-nascido ao pronto-socorro?

Em primeiro lugar, febre. Já falamos em um outro post sobre febre (leia aqui), e se o seu bebê tiver febre que persista mesmo depois de desagasalhá-lo um pouquinho, é importante levá-lo sim ao pronto socorro. Febre acima de 37,8°.

Hipotermia. Ou seja, quando o bebê está com a temperatura abaixo do normal; abaixo de 35,5°, também é importante levá-lo ao pronto socorro.

Além disso, se o bebê tiver uma convulsão ou perda da consciência. Você tentar acordar o seu bebê e não conseguir, é importante levá-lo também.

Se o bebê estiver muito prostrado, que é muito parecido com a perda da consciência. É aquele bebê que você tenta estimular, tenta fazer ele ficar acordado e parece que o bebê está desfalecendo, hipoativo, tem poucos movimentos e fica pouquíssimo tempo acordado, você deve também levá-lo ao pronto socorro.

Além disso também, cansaço respiratório. O bebê recém-nascido, respira um pouco mais rápido que o adulto, mas não é normal o bebê fazer esforço para respirar. Assim, se você estiver vendo as costelas do bebê quando ele respira; ou se a garganta está afundando e o bebê está fazendo barulho para respirar, não é normal, também é um motivo para levá-lo ao pronto socorro.

Por último, se o bebê tiver algum engasgo.

Em que ele pára de respirar. Aquele engasgo simples em que ele só tosse levemente, não tem problema. Mas se ele engasgou por um período que você percebeu que ele não chora, que ele fica com o olho aberto e não consegue respirar; ainda que você o desengasgue em casa; é importante que seja avaliado, faça um raio X, entre outras coisas.

Alguns outros sintomas, como pele do bebê mais amarelada, assadura no bumbum ou sintomas mais leves, você pode tentar contato com o pediatra, pois são coisas que não exigem urgência. O bebê não precisa ser atendido imediatamente e aí sim, só falar com o pediatra é suficiente e não precisa ir ao pronto socorro.

Gabi é enfermeira neonatal e fotógrafa de recém-nascidos do estúdio SiS foto e design.